...E um pouco por mim, numa tentativa (quem sabe vã) de aliviar o sufoco que sinto por te amar.

12
Mai 09

... dias como este, que nunca deviam ter existido.

 

14 anos que não deixam passar, não deixam esquecer, não diminuem a dor, não apagam nem um único e maldito segundo.

Imagens, sentimentos, cheiros, lágrimas, raiva, um dia que não consigo esquecer, memórias estúpidas que fazem parecer que tudo acabou de acontecer...

 

Numa recente viagem ao passado que fiz (daqui a uns dias faço um novo post sobre ela), confirmei tudo aquilo que te fiz passar (e que já escrevi num outro post) sem sentido, sem tu teres culpa nenhuma, sem eu querer que alguém passasse e muito menos quem amava...

 

Se soubesses o quanto desejo o teu abraço, Anjo, o teu simples abraço hoje...

publicado por Porque te amo... às 12:10
sinto-me...: triste,suicida
música: One (Metallica)

12
Set 08

Sobre nós já falei algumas coisas: amizade, respeito, saudade, vivências diferentes, traição, determinação... Hoje não sei bem o que escrever, mas apetece-me contar mais alguma coisa!

 

Já sei! Vou voltar a agradecer-te!

 

Obrigada, meu amor, pela mão que estendeste quando eu tanto precisei e pela paciência que tiveste comigo na cama... foi triste aquilo que te fiz passar, mas vamos por partes para que quem lê estes textos entenda...

 

Na nossa relação vinha tudo tipo furacão e, como é lógico, chegou o dia em que surgiu a vontade de termos relações! Fazer amor contigo, pensava eu, seria a melhor coisa que me podia acontecer... mas não foi, pois não baby? Para ti deve ter sido um pesadelo (no início, pelo menos)...

 

Havia algo que tu já sabias, mas que estavas longe de imaginar o que era na realidade da minha pessoa: eu tinha sido violada, tinha perdido a virgindade numa violação, ainda não havia feito 2 anos... e aqui começava o meu desespero: querer entregar-me a quem tanto amava e não conseguir...

 

Eu sentia o teu desejo e o teu amor por mim, sabia que eras TU que ali estavas comigo, sabia que jamais me ias forçar a fazer fosse o que fosse, eu sabia isso tudo e amava a maneira como me tocavas, mas assim que me tocavas 1cm abaixo da cintura tudo se perdia, desmoronava e eu desatava a chorar... vezes sem conta que este triste quadro se repetiu...

Ainda hoje não consigo explicar os meus "bloqueios", o meu descontrolo...

E tu, meu anjo, nunca ficaste sequer chateado, aborrecido, irritado, nada! Paravas, abraçavas-me, beijavas-me e esperavas por outro dia para recomeçar... como conseguiste ter tanta paciência?

 

Ao fim de já não sei quanto tempo e muito menos sei quantas tentativas, conseguiste finalmente que eu me entregasse... se já era bom estar na cama contigo, daí em diante foi maravilhosamente indiscritível! Sempre com reservas, mas sempre tão bom!

 

Amei-te ainda mais, tinhas-me aliviado a dor de me sentir tão culpada numa situação que eu não conseguia controlar, fizeste-me ver que com amor e paciência tudo se cura! Não, nunca se esquece, mas alivia-se a dor do pensamento...

 

A única coisa que querias mesmo era saber quem ele era, querias conhecer-lhe as trombas, mas eu sabia que ias andar à pancada e tentei esconder-te a sua identidade. Isto funcionou muito bem até ao dia em que o meu maldito sexto sentido denunciou a presença daquele filho da p#t@ no início da rua... e tu, ou melhor, a tua sensibilidade e atenção que tinhas sempre comigo, rapidamente percebeste que eu não estava bem e o que se passava!

Foi o descalabro... tentei seguir em frente e passar por ele na mesma sem que tu percebesses quem era ele, mas tu descobriste na mesma (ainda hoje estou para perceber como) e foste atrás dele. Eu chorava cá fora, chorava de tristeza, de medo dele e de preocupação com o que tu irias fazer... tu fizeste-me ir à frente dele dizer-te que tinha sido ele a violar-me... doeu tanto, baby... a maneira como ele se riu na minha cara não consigo esquecer, é mais uma das imagens que não consigo apagar. O que se seguiu foi o que se esperava e que eu não queria que acontecesse, mas foi mais forte que tu!

 

Acho que só tu é que consegues realmente compreender o que passei (e passo) com esta merd@... tu e a Susana, que foi a única pessoa que me viu momentos depois de tudo ter acontecido.

 

Não tenho, nem nunca terei, forma de te agradecer tudo o que fizeste por mim neste campo, nem a paciência e respeito que tiveste para comigo. É um obrigada eterno...

 

Para quem não conhece esta triste realidade nem nunca conviveu com alguém que tenha passado por isto, vou resumir os sentimentos que nos possuem: nojo de nós e do sexo, medo, vergonha, repugnância de nós próprias, tristeza, sentimento de culpa. É um trauma que nos impede muitas vezes de deixar alguém aproximar-se e um repetir constante das imagens, dos cheiros, das palavras e de todo o horrível momento que se passou. Infelizmente este pesadelo repete-se demasiadas vezes, mesmo que se esteja com a pessoa que se ama. Muito resumidamente, é isto...

 

Desde que a maior parte do trauma desapareceu, a nossa relação no sexo foi cada vez melhor! Conhecemos os nossos corpos como ninguém, demos horas indeterminadas de prazer um ao outro e isso permanece até hoje...! Só de pensar no orgasmo que quase tive só por me beijares o pescoço, as costas e o peito... hmmmmmm... só tu o consegues! Foi por isso que já disse e volto a repetir: ninguém conhece cada centímetro do meu corpo como tu! A forma como me penetras, como me tocas, como me beijas, como me fazes vir, como os nossos corpos batem um no outro... tudo é único e exclusivo teu!

 

Hoje, 13 anos passados, já consigo falar disto sem desatar a chorar. Ainda custa, mas já falo... acho que nunca vou ser capaz de esquecer... mas o pior foi voltar a sentir todos estes maus sentimentos ao voltar a passar por ele na rua. Isso é que me voltou a deitar abaixo e a encher-me de raiva, tal como ter de passar por cartazes de publicidade outdoors com a fronha dele estampada... tanta gente boa que morre todos os dias e c@brõe$ como este não há meio de morrerem.

 

 

Amo-te baby, eternamente...!

publicado por Porque te amo... às 12:05
sinto-me...: estranha
música: Hurt - Christina Aguillera
tags: , ,

Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

11 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO